Maria01
Foto: Renato Nogueira/FotoNaLuta

Maria Oliveira com todo gás para seu próximo desafio no Rizin FF

PRVT Girl entra em ação nos últimos dias de 2017 para continuar sua caminhada no evento japonês

Após grande estreia no Rizin, Maria Oliveira entra em ação no dia 29 de dezembro para a semifinal do GP peso-átomo (até 48kg) e terá pela frente a japonesa Kanna Asakura na edição que será realizada na lendária Super Saitama Arena, no Japão.

Maria Oliveira chega com moral na semifinal do Rizin já que a atleta da PRVT estreou na organização com uma grande vitória sobre a americana Alyssa Garcia, uma das favoritas do GP, por decisão unânime. A promissora lutadora de 21 anos falou sobre a primeira luta no evento japonês e garante que não sentiu a pressão de estar debutando em combates internacionais.

“A minha primeira luta foi demais, sensacional, fiz tudo o que eu esperava, ainda superei minhas expectativas, pois sabia que ia fazer. Foi uma luta dura, sabia que ela ia tentar me colocar para baixo e eu sempre acreditei que ia conseguir defender bem as quedas. Eu tinha uma noção boa de quanto eu estava bem, pois conseguia defender bem as quedas e fui bem na trocação fiquei feliz pela vitória, mas principalmente por que vejo que me supero a cada luta minha. Acho que fui muito bem e nem senti tanto a estreia, graças a Deus não fiquei travada na minha primeira luta, então acredito que posso estar mais solta para essa minha luta e vou conseguir impor meu jogo, pois acho que vai ser o mesmo da primeira luta”, disse Maria Oliveira que demonstrou conhecimento sobre sua adversária e confiança no resultado positivo.

“Eu já tinha visto lutas dela e vi que ela tenta sempre por para baixo e insiste muito na queda. Ela é do grappling, tenta colocar para o chão, mas isso não me assusta tanto, pois a graduação de Jiu-Jitsu dela é a mesma que a minha, então acredito que o nível de chão a gente tem o mesmo e o que eu estudei dela foi isso, ela vai querer me colocar para baixo e vai ser meio difícil para ela”, disse.

Maria Oliveira enfrenta na semifinal a japonesa Kanna Asakura, em caso de vitória vai para a final e volta a lutar no dia 31 de dezembro contra a vencedora do confronto entre Rena Kubota e Irene Cabello Rivera. Para chegar ao título, a atleta da PRVT terá que fazer duas lutas em dois dias e para aguentar a maratona, Maria conta como está sendo a preparação.

“Estou me preparando bem, pois eu vencendo serão duas lutas em poucos dias, mas não me assusta não porque eu canso de quebrar na porrada na academia três dias seguidos e fico bem com dor ou sem dor. Estou bem preparada para as duas lutas mesmo se eu me machucar na primeira estarei firme para a segunda. A preparação para essa luta está bem mais intensa do que na luta anterior, porque na última luta fui bem, a adversária era boa, mas essa luta tenho que me preparar mais pois vou ter pela frente uma adversária dura e eu passando vou ter uma mais dura ainda, por isso a preparação está sendo sinistra e sei que tenho que estar com um gás bom, está tudo bem diferente do primeiro camp”, disse.

Muito ligada a família, Maria Oliveira entra em ação no dia 29 de dezembro e vai passar as festas de fim de ano longe de seus familiares, mas para atleta da PRVT todo esse esforço valerá a pena.

“Eu viajo dia 25 e luto dia 29, sempre passei com a família, mas esse ano vai ser diferente e agora vou passar fora, mas o que me deixou mais feliz foi saber que todos eles vão se juntar para me ver lutar , então agora mesmo que vou para dar um show para o pessoal ter um ano novo bom e o meu ser melhor ainda, acredito que todo esse esforço valerá a pena no final”, disse.

Maria Oliveira chega ao confronto com bastante moral já que vem embalada por nove vitórias consecutivas e aos 21 anos soma 10 triunfos e apenas dois reveses em seu cartel.

Foto: Renato Nogueira/FotoNaLuta

Foto: Renato Nogueira/FotoNaLuta

Categorias
MMA

Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This