Francis Ngannou surpreende e finaliza Anthony Hamilton na co-luta principal do UFC Fight Night 102

Francis Ngannou vem aos poucos subindo dentro do Ultimate entre os pesados (até 120kg). Em sua quarta luta na organização, o camaronês radicado na França anotou mais uma vitória mantendo os 100% de aproveitamento e a vítima da vez foi Anthony Hamilton. Ngannou finalizou ao conectar uma bela kimura aos 1min57s do primeiro round pelo co-evento principal do UFC Fight Night 102, que aconteceu na última sexta-feira (09) em Albany (EUA).

Após estudo no início, Francis Ngannou tomou a iniciativa do duelo arriscando um chute baixo, mas Anthony Hamilton aproveitou e derrubou o camaronês radicado na França, que levantou logo. O americano tentou levar a luta para a grade, mas Ngnnou surpreendeu e encaixou uma linda kimura em pé e completou o golpe quando levou para o chão obrigando o adversário a dar os três tapinhas de desistência.

Em entrevista ainda no octógono, Francis Ngannou pediu qualquer lutador que esteja ranqueado entre os 10 melhores.

“Quero um top 10, enfrento qualquer um, talvez Travis Browne, quem vier”, disse.

Com a vitória, Francis Ngannou chegou ao seu quarto triunfo dentro do UFC e atualmente é o 12º colocado no ranking. Aos 30 anos, o camaronês radicado na França chega a sua nona vitória na carreira, sendo a oitava consecutiva. Já Anthony Hamilton anotou a sua sexta derrota em seu cartel e teve a chance do segundo triunfo consecutivo frustrada.

Corey Anderson não dá chances e vence Sean O’Connell por nocaute

Sem lutar desde maio, quando perdeu de forma polêmica para Maurício Shogun no UFC 198, Corey Anderson provou mais uma vez que chegou a hora de encarar um top 10 da categoria. Com mais volume de jogo e intensidade física do que nunca antes visto, o americano lançou mão de seu conhecido jogo de quedas e ground and pound, e venceu Sean O’Connell por nocaute aos 2min36s do segundo round.

Com o resultado, Corey Anderson reencontra o caminho das vitórias que foi quebrado por Maurício Shogun, antes o americano vinha de uma sequência de três triunfos consecutivos. Já Sean O’Connell confirmou a má fase, emendando três derrotas consecutivas em seu cartel.

A abertura do card principal do UFC Fight Night 102 contou com um duelo eletrizante, onde Gian Villante começou impondo seu jab desde o início da luta. O companheiro de treinos de Chris Weidman chegou a sentir um golpe aplicado por Safarov no início do primeiro round, mas não se intimidou, partindo para cima do adversário.

Gian Villante nocauteia Saparbek Safarov no segundo round

Gian Villante derrubou o russo diversas vezes, mas acabou surpreendido no final do round, quando, após acertar uma joelhada, foi atingido por um cruzado seguido de outro cruzado, que o levaram a knockdown. A pressão do russo, no entanto, não durou muito. Com o rosto bastante machucado e uma provável lesão na perna, Safarov sobreviveu às investidas do americano até o segundo round, quando, depois de levar um chute na perna, acabou acuado junto à grade em posição de defesa, enquanto Villante continuou desferindo uppercuts e cotoveladas até o árbitro interromper o duelo, as 2min54s declarando vitória do americano, que agora tem 15 triunfos e sete revezes na carreira, enquanto Safarov conta com 17 vitórias e nove derrotas.

Categorias
MMA




Relacionados