Em evento na Zona Sul, personalidades do MMA palpitam sobre duelo entre Aldo x Holloway

A possibilidade de receber pela oitava vez uma edição do Ultimate Fighting Championship vem mexendo com os cariocas. Considerada a meca do MMA no Brasil, a Cidade Maravilhosa respira desde o começo da semana o clima do UFC 212. Na noite desta quinta-feira (1), muitos nomes de peso se reuniram no Nocaute Fight Bar, na Zona Sul do Rio de Janeiro, para uma confraternização pré-evento.

A festa teve a presença de Miesha Tate, ex-campeã dos pesos-galos (61kg) feminino do Ultimate. Ao lado dela, estavam nomes como Vitor Miranda, atleta contratado do UFC, Duda Yankovich, campeã mundial de boxe e atleta de MMA, Carlão Barreto, ex-atleta e comentarista do Canal Combate, e Sérgio Cunha, ex-treinador da Chute Boxe e referência na parte em pé.

Marcado para este sábado (3), na Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca (RJ), o UFC 212 terá como principais destaques José Aldo, Max Holloway e Vitor Belfort. Os fãs de MMA poderão acompanhar todas as lutas no Nocaute Fight Bar. Com uma programação especial e sanduíches temáticos, o pub terá uma programação toda especial e ficará aberto até o fim do evento.

Já no clima para o confronto entre Aldo x Holloway, Carlão Barreto, Vitor Miranda e Sérgio Cunha analisaram o duelo e apontaram quem deve sair vitorioso do embate.

Confira os palpites dos especialistas:

Carlão Barreto

“Luta muito dura. As pessoas não devem achar que será uma luta fácil para o José Aldo. O Max Holloway vem com uma ótima sequência e é muito bom na luta em pé. Apesar disso, o jogo dele de ir para cima a todo momento é ideal para o brasileiro, que gosta quando os adversários se expõem. Vai ser um lutaço, sem dúvidas.”

Vitor Miranda

“Acredito que o José Aldo vença. Acho que ele é muito experiente e tem todas as ferramentas para vencer a luta. Aposto em uma luta de cinco rounds, onde ele vai dominar o adversário usando a tática que o fez ser campeão durante tanto tempo.”

Sérgio Cunha

“Será uma excelente luta para o evento. Vou de José Aldo. Ele é muito experiente, tem uma bagagem contra adversários duríssimos e se apresenta em casa. Ele está muito focado e se motiva ainda mais quando luta no Brasil. A torcida vai ser muito importante e vai para o combate junto com ele. Não se pode menosprezar o Holloway, mas eu aposto minhas fichas no Aldo.”

Categorias
MMA




Relacionados