Edson-Baerboza
Foto: Getty Images

Edson Barboza elogia Nurmagomedov

Foto: Getty Images

No dia 30 de dezembro do ano que passou (2017), o brasileiro Edson Barboza, encarou a pedreira russa Khabib ‘The Eagle’ Nurmagomedov, sendo completamente dominado e superado na decisão unânime dos árbitros laterais.

Quase quinze dias após o revés para o número 2 do ranking peso-leve, e em entrevista ao Combate.com, Barboza achou melhor não dar desculpas pela derrota, e, em uma atitude de homem, assumiu e reconheceu a superioridade do russo em toda a luta.

“Eu tirei uma semana de descanso. Foi horrível, sinceramente, uma derrota muito dura. Eu estava com a cabeça boa, bem preparado. Não foi fácil. Uma coisa que consigo impor é o ritmo, o jogo, mas não consegui. Eu caí na teia dele, fiquei 15 minutos fazendo o jogo dele. Não consegui botar minha distância. Eu não consegui lutar. Dou todo o mérito a ele por ter me anulado, por não ter deixado eu colocar o meu jogo. Ele começou a luta caminhando pra frente, correndo na minha direção para evitar a trocação. Eu não consegui me soltar, me cansei ao fazer força”, comentou.

Barboza, mesmo com a derrota, continuou como quarto colocado no ranking oficial e seguiu confiante em uma futura disputa pelo cinturão da divisão, que atualmente, tem Tony Ferguson como campeão interino, e Conor McGregor, como campeão linear.

“A questão não é voltar ao fim da fila, continuo em quarto lugar, são só três na minha frente. Estou muito, muito, muito próximo. Se pararmos para pensar, devem ter 100 lutadores na minha categoria, estou na frente de quase todos, isso é o que me deixa motivado. Se a minha próxima luta for contra alguém ranqueado, vencendo, fico próximo”.

O brasileiro comentou que pretende llutar três vezes em 2018 e está empolgado para que possa retornar em março, onde o UFC já confirmou algumas edições.

“O Frankie (Edgar) vai lutar em março. A galera da academia está motivada para o camp. Março seria uma data legal, mais para o final. O melhor jeito de esquecer um tropeço é lutando o mais rápido possível e vencendo. Estou sem lesão, sofri só arranhões na luta. Não tomei nem remédio para dor de cabeça no dia seguinte”, finalizou.

Por Dario Ferrari

Categorias
MMA

Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This