Klidson de Abreu foi homenageado em Laranjeiras do Sul, cidade do interior do Paraná, onde morou por alguns anos - Divulgação

Campeão do Brave Klidson de Abreu é homenageado por cidade do Paraná

Após conquistar o título meio-pesado do Brave Combat Federation em Curitiba, Klidson de Abreu tem mantido o ritmo de treinos de olho na primeira defesa do seu cinturão. Porém, o lutador deu uma pausa nos treinamentos para ser homenageado em Laranjeiras do Sul, cidade do interior do Paraná, onde morou por alguns anos.

Nesta semana, Laranjeiras do Sul completa 71 anos e, no já tradicional desfile comemorativo para marcar a data, fez questão de homenagear o “filho adotivo”. Nascido em Manaus, Klidson treinou na Gracie Barra local por muitos anos e se preparou com técnicos da filial para suas duas lutas no Brave, junto com os treinos na Evolução Thai, equipe liderada por seu mestre André Dida.

“Foi incrivel ter sido homegeado junto com meus companheiros de Gracie Barra no desfile de aniversário de Laranjeiras do Sul. Não sou daqui, mas morei na cidade por alguns anos e também treinei um pouco aqui nas minhas últimas lutas, então fiz questão de mostrar e oferecer esse cinturão para a galera daqui. Eles foram fundamentais para as minhas vitórias e meu título no Brave, então esse cinturão é um pouco da cidade também”, declarou Klidson, que fez questão de usar um quimono da Gracie Barra no desfile.

“A galera toda decidiu usar o quimono para representar o jiu-jitsu e também mostrar a importância do esporte. Eu queria que as pessoas soubessem também minha origem”, garante.

Os treinos na Gracie Barra certamente ajudaram Klidson, que já foi campeão mundial de jiu-jitsu na faixa marrom, e finalizou suas duas lutas no Brave: primeiro com um mata-leão diante de Artur Guseinov e depois com uma chave de braço sobre Timo Feucht para conquistar o cinturão meio-pesado da organização.

Categorias
MMA




Relacionados