Foto: Marquinhos Santos/Revista Pegada.

Allyson “Soneca” comemora recomeço no MMA em um dos maiores eventos do Brasil

Lutador enfrentará paraguaio Jorge De La Terra no combate principal do Batalha MMA 5 em São Paulo no mês de março

Foto: Marquinhos Santos/Revista Pegada.

O atleta Allyson “Soneca” não luta desde o mês de agosto de 2015 quando finalizou Erick Eduardo Costa com uma guilhotina com pouco mais de um minuto ainda no primeiro round do combate.
_
Confirmado na luta principal da quinta edição do Batalha MMA onde irá encarar o atleta paraguaio Jorge De La Terra, que tem  passagens por grandes organizações, inclusive, o Jungle Fight, o lutador brasileiro faixa-preta 4º grau da arte suave, não sobe em um octógono a mais de um ano e meio, por estar se dedicando mais a dar aulas e a competir no de Jiu-Jitsu e comentou o convite feito pelo CEO da organização paulista Guina Rodrigues.
_
“Eu fiquei um tempo me dedicando ao Jiu-Jitsu, ao Submission, as aulas que dou, esperando a hora certa para voltar ao MMA, pois as bolsas pagas no esporte são baixas demais, por isso me dediquei mais a isso, esperando essa hora. Recebi o convite do Guina (Rodrigues) para fazer a luta principal dessa edição do Batalha MMA, uma luta internacional, fiquei ‘amarradão’ pois essa é uma situação que ainda não passei na minha carreira Só tenho que agradecer a ele, por esse voto de confiança, prometo que vou corresponder a todas as expectativas que ele depositou em mim. Acompanhei que o La Terra é um cara duro e tem várias vitórias, inclusive o cartel dele é mais regular que o meu (no Sherdog), o site americano coloca o que quer e para minha sorte, lá tenho mais derrotas do que vitórias, mas meu cartel profissional é de cinco vitórias, quatro derrotas e um no contest. Estou muito feliz com essa oportunidade”, comemorou o lutador.
_
Soneca falou sobre estar treinando duro para esse recomeço no esporte que mais cresce no mundo e projeta um duelo muito disputado com o duríssimo atleta paraguaio que está acostumado com pelejas em solo brasileiro, inclusive, a última luta de La Terra foi no World Combat Challenge realizado em Soledade, no Rio Grande do Sul.
_
“Será uma luta muito disputada, estou me preparando bem, vi que ele é um cara explosivo, estou vendo algumas falhas no jogo dele, e é aí que vou trabalhar para buscar a vitória, é aí que vou tentar impor meu jogo. Estou muito confiante, treinando duro, trabalhando duro e curtindo esse momento, já que essa será a super luta do evento e uma ótima oportunidade de subir alguns degraus em minha carreira. Tive algumas derrotas no início, bem no começo, estou vindo de três triunfos consecutivos e um No Contest, que tive uma lesão na virilha, um estiramento, deram luta sem resultado e agora tenho essa oportunidade de fazer um main event de um grande evento. Estou treinando como nunca treinei, para me apresentar bem para todo mundo e trazer uma vitória importante para mim e para todos os meus alunos e equipe, a G13, que estarão lá torcendo por mais uma vitória minha”, disse empolgado com a oportunidade de lutar no Batalha.
_
Completamente respeitoso com seu adversário, “Soneca” teve uma atitude de campeão na vida, comentou a recente perda familiar do atleta paraguaio, que veio a perder seu pai a pouco tempo e que isso pode se tornar um divisor de águas na luta, já que passou por isso e que o falecimento de seu pai foi um grande fator para ele se superar e passar por cima de seus adversários em cima do octógono.
_
“O Jorge deve vir mais forte, infelizmente ele acabou de perder seu pai, também passei por isso a um tempo atrás, espero que ele tenha foco, para canalizar suas energias e seu psicológico na luta, eu quero deixar meus sentimentos a ele e a toda família, eu que vivi isso sei o quanto é difícil, mas na hora da luta vamos nos encarar para valer. Isso pode mesmo deixa-lo mais forte, coloquei isso como uma superação pessoal na hora de lutar, finalizei grandes nomes, sai vitorioso de todas elas, coloquei isso como uma meta e consegui atingi-la, inclusive caras conceituados como Jorge Patino “Macaco” e Serginho Soares no Submission e logo após isso venci o “Hulk” no MMA. Tenho certeza que ele virá querendo se superar para levar a vitória para o Paraguai e para sua família, mas em cima do octógono tenho que defender o pão dos meus filhos, meu nome, o nome da minha equipe a G13 e minha família. Estou firme e confiante para mais uma vitória”, finalizou.
Categorias
MMA




Relacionados