WGP Kickboxing chega a Buenos Aires com card estelar na primeira edição fora do Brasil

Depois de realizar sete edições em 2017, o WGP Kickboxing prepara uma grande novidade para fechar o ano com chave de ouro. Pela primeira vez fora do Brasil, o WGP 43 desembarca em Buenos Aires, na Argentina, no dia 15 de dezembro com um card espetacular. O Microestadio do San Lorenzo vai receber o maior evento de kickboxing da América Latina que contará com disputa de cinturão entre Brasil e Argentina, Challenger GP e estrelas do kickboxing brasileiro e sul-americano em duelos internacionais. O campeão Hector Santiago e o desafiante hermano Ignácio Capllonch fazem a luta principal da noite pelo título peso-leve (até 60kg). O GP da mesma categoria terá os duelos entre o brasileiro Bruno Cerruti diante do anfitrião Facu Suarez e Lucas Arce, também atleta da casa, contra o chileno Daniel Choque. As superlutas entre Nicolas Ryske e Fernando Nonato e Wallace Lopes diante de Sebastian Martino também prometem. A transmissão fica por conta do Canal Combate, Bandsports e Fox Sports.

“É com muita satisfação que anunciamos essa chegada a Buenos Aires. Todos que nos acompanham sabem do nosso desejo de realizar edições na América Latina e a capital da Argentina será a primeira cidade desse processo. Grandes nomes do país dão show no WGP há bastante tempo e nada mais justo do que proporcionar a eles a chance de lutar em casa, para seus amigos, familiares e todo o povo argentino, amantes do kickboxing. E esse evento marca também um projeto de expansão do WGP em toda a América Latina, algo que já começou desde o acordo de transmissão com a Fox Sports. Estamos muito ansiosos e com certeza será uma noite histórica”, afirma Paulinho Zorello, diretor-executivo do WGP.

Hector Santiago e Ignácio Capllonch são os protagonistas da noite

Em uma noite que tem tudo para ser histórica, dois personagens tem a missão de liderar o card do WGP 43. O brasileiro Hector Santiago defende o cinturão dos leves pela primeira vez diante do hermano Ignácio Capllonch, atleta que já protagonizou momento marcantes no ring do WGP. Aos 24 anos, Hector é o campeão mais novo do WGP e defende uma invencibilidade de seis lutas disputadas no evento. A coroação do paulista de São Bernardo do Campo veio no primeiro evento deste ano, o WGP 36, em março, quando venceu Bruno Cerutti para conquistar o cinturão da categoria e cravar seu nome na história do WGP.

O adversário de Santiago na primeira defesa de título é uma verdadeira pedreira. O argentino Ignácio Capllonch é cerca de sete anos mais velho que o brasileiro e venceu o último Challenger GP da categoria, também na edição 36, ao bater o cearense Ricardo Koreano e por decisão unânime e o chileno Felipe Artillero por nocaute. Capllonch tem um currículo de respeito, é bicampeão da Copa do Mundo WAKO no circuito amador e detém outros títulos mundiais por diferentes organizações. O argentino, que já protagonizou momentos marcantes no ringue do WGP como o nocaute espetacular sobre Jhonatam Leuch, na edição 33, terá a chance de se apresentar em casa.

GP e superlutas internacionais contam com argentinos vs estrangeiros

Além da disputa de título o card do WGP em Buenos Aires terá outros duelos eletrizantes. Pela mesma categoria da luta principal da noite, dos leves, o Challenger GP define o novo desafiante ao cinturão. E as duas semifinais tem atletas da casa. Em uma delas Facu Suarez encara o brasileiro Bruno Cerutti em uma revanche. Bruno, que foi derrotado justamente por Hector Santiago na disputa de título vence o argentino na última aparição dos dois no evento, no WGP #40. Facu é natural de Bariloche, bem distante de Buenos Aires, mas deverá ter o apoio da torcida argentina diante do brasileiro de Guarapuava, no Paraná.

Na outra semifinal, mais um anfitrião, Lucas Arce, encara o chileno radicado no Brasil Daniel Choque. Enquanto Arce, natural da capital argentina, só fez uma luta no WGP, perdendo também para Bruno Cerutti no WGP 33, Choque já é mais experiente no evento e soma três vitórias em três lutas disputadas. O chileno mora no Brasil e treina na equipe União ABC, em São Bernardo do Campo.

Outros dois destaque do WGP 43 também envolvem lutadores argentinos. Pela categoria dos super-médios um duelo recheado de experiência. Referência no seu país e treinador da Picante Fight Club, Nikolas Ryske terá pela frente o carioca Fernando Nonato, outra estrela do kickboxing brasileiro. Ryske tem 36 anos e mais de 70 lutas profissionais com importante títulos conquistados. Já Nonato tem 38 anos e já fez nada mais nada menos que 13 lutas no WGP. Ele foi o último desafiante de Diego Gaúcho, atual detentor do título da categoria.

O confronto entre Sebastian Martino e Wallace Lopes é outro que promete pela divisão dos meio-médios (até 71,8kg). Martino, também natural de Buenos Aires, chegou até a final do último Challenger GP da categoria ao ser derrotado por Marcelo Dionisio. Antes havia despachado o recém-aposentado Rafael Teixeira no WGP #38 e Weber Shrek na semifinal do GP. Já Wallace Lopes é outro com boa parte da carreira construída no WGP. Foram 16 duelos, com 11 vitórias e apenas cinco derrotas.  O card completo do WGP #43 será confirmado em breve pela organização.

Confira o card do WGP 43: Hector Santiago vs Ignacio ‘El Misil’ Capllonch

Main Event: WGP Title Bout

Peso Leve (60 kg) – Hector Santiago (Seven Fight Team – BRA) vs Ignacio ‘El Misil’ Capllonch (Dojo Serpiente / Misil Team – ARG)

Co-main Event: Challenger GP

Peso Leve  (60 kg)

Semifinal 1

Bruno Cerutti (CT Celio Rodrigues – BRA) vs Facu Suarez (Picante Fight Club – ARG)

Semifinal 2

Lucas Arce (Mudo Team/Dojo Serpiente – ARG) vs Daniel ‘Choque’ (União ABC Chile – CHI)

International Super Fight

Peso Super-Médio (78,1 kg): Nicolas ‘El Picante’ Ryske (Picante Fight Club – ARG) vs Fernando Nonato (MBK/ABAMMRJ)

Peso Meio-Médio (71,8 kg): Sebastian ‘Tata’ Martino (Don Team – ARG) vs Wallace Lopes (Rio Fighters/ABAMMRJ)

Categorias
Kickboxing




Relacionados