Associação Clarke Jiu-Jitsu
Alunos da Associação Clarke fizeram apresentação de Jiu-Jitsu - Foto: Renato Nogueira

Com apresentação de Jiu-Jitsu e presença de campeã mundial, ‘Brasil Pela Paz’ debate violência doméstica em Niterói (RJ)

O Teatro Popular Oscar Niemeyer em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, recebeu na última segunda-feira (21) o evento “Brasil Pela Paz”. O evento organizado pela Associação Clarke, Associação dos Magistrados Brasileiros e pela Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro contou com a presença de nomes importantes de diversas áreas.

O evento foi apresentado pelo ator Marcos Frota e deixou clara a mensagem “mais amor, por favor”. Durante o “Brasil Pela Paz” foi debatido o combate à violência doméstica, a palestra contou com depoimentos de Andrei Moreira, médico homeopata, João W. Nery, escritor, Bruna Benevides, Helga Mansur e Tayane Porfírio, faixa-preta e campeã mundial de Jiu-Jitsu. Em seu depoimento, Tayane contou que quase se tornou vítima de um ex-namorado, mas conseguiu se defender.

Durante a palestra, o Jiu-Jitsu foi usado como exemplo de ferramenta para aproximação social utilizada para atender tanto as mulheres, vítimas de violência, quanto aos filhos que também sofrem. Os alunos da Associação Clarke fizeram uma demonstração de como a arte suave pode ajudar na defesa pessoal.

O organizador do evento, Philip Clarke, representante da Associação Clarke, falou sobre o sucesso da campanha “Brasil Pela Paz”.

“O evento foi perfeito, muito equilibrado com participações pontuais e incisivas. Foi um sucesso, tanto quanto a mensagem, quanto ao público atingido. A motivação do evento foi fazer uma aproximação das ações jurídicas e a população mostrando os projetos sociais e as ações junto ao povo. A mensagem era claramente “mais amor por favor”. Menos violência doméstica e uma melhora da conduta humana. O Jiu-Jitsu é uma ferramenta de aproximação social utilizada para atender tanto as mulheres vítimas de violência, quanto aos filhos delas que também são vítimas dessa violência”, disse.

O “Brasil Pela Paz” também contou com apresentações circences feitas pelos alunos da Universidade do Circo (UNICIRCO), que é dirigida pelo ator Marcos Frota, além de apresentações de dança. O encerramento ficou por conta do DJ Alok, um dos principais nomes da música eletrônica, que comandou as pick ups colocando todos para dançar.

Categorias
Jiu-Jitsu

Relacionados